Testemunhos Viventes

 

8 - Superstições

Quando fui operada da perna, fiquei três meses com gesso e com muletas. Passava a maior parte do tempo deitada no sofá assistindo o quê? A Canção Nova! Esta sim foi a minha companheira fiel... Se não fosse ela, não sei o que seria de mim, uma mulher ativa que trabalhava direto e com muitas atividades, mas como diz o padre Jonas Abib: não é coincidência, tudo é providência de Deus! Não pensava em mim, não tinha tempo de refletir sobre a minha vida, sobre a minha missão, estava ainda agarrada a certas superstições inconscientes...
Certo dia, eu estava fazendo as contas de final de mês, pedi a minha filha que buscasse a minha bolsa. Peguei-a e, depois de fazer o que eu tinha me proposto, ia colocar a bolsa no chão. Lembrei-me:
“Não posso colocá-la no chão, bolsa no chão, dinheiro não!”
Mas, por um segundo, veio uma força no meu coração decisiva:
Era só o que me faltava, colocar esse “deus” imperar na minha renda. Jesus, de agora em diante, Você será o dono da minha bolsa, da minha conta bancária; peço-Lhe que ela sempre fique com saldo, porque, há anos, que não a coloco no chão para ter dinheiro em abundância nela e nunca tem, o negativo é uma constante no banco, gasto o que não tenho e não me controlo sobre o ato de comprar, é uma verdadeira compulsão!
Joguei-a no chão e lá ficou!
Até hoje, com o mesmo salário, vejam os meus investimentos:
Cirurgia, viagens: Cancum - México, Nordeste, Europa, Pantanal, Itália, Porto Seguro, Buenos Aires, Montevidéu e vários passeios.
Tudo com o meu dinheiro! Pedi tudo a Jesus e Ele me deu! Abençoou a minha vida financeira, o meu salário e me libertou da compulsão.
“Teu Pai que vê o que está oculto, te recompensarᔠMt 6, 6.

 
© Copyright | www.testemunhosviventes.com.br | 2008 - 2020 | Todos os direitos reservados