Testemunhos Viventes

 

35 - Gravidez quase impossível

Estava numa tarde na cozinha de minha escola para pegar água. Umas funcionárias estavam conversando meio cabisbaixas e me partilharam que uma conhecida delas queria engravidar há anos e não conseguia. Achavam que tinha algum problema, mas, segundo os médicos, fisicamente ela estava ok!
Eu disse a elas:
• Vou fazer uma novena a Maria Elizabeth! Vai dar tudo certo, vocês vão ver!
Aí começaram me dar uma lista de conhecidas que queriam ser mãe e não conseguiam.
Uma funcionária disse-me:
• Reza também para “Fulana” que trabalha aqui, mas não conta pra ela, porque ela não gosta que falemos sobre esse assunto a ninguém...
Terminei a novena. Uma semana depois, lá vem ela ao meu encontro no pátio da escola:
• Profe, mandaram-me lhe dar um abraço e lhe contar uma novidade! “Tô grávida!”
Os olhos dela estavam pulando de tanta felicidade!
Eu já sabia que ela estava grávida uns dias antes de ela divulgar. Foi num momento que eu a vi na entrada da escola. Mas, como eu não podia falar nada a ela, fiquei calada!
Dei-lhe umas dicas: se cuidar até os três meses, ficar em repouso e não divulgar muito sua felicidade, porque, infelizmente, a inveja existe!
A inveja é um vício capital. Designa a tristeza sentida diante do bem do outro e do desejo imoderado de sua apropriação, mesmo indevida. Quando deseja um grave mal ao próximo, é um pecado mortal. Segundo Santo Agostinho “A inveja é o pecado diabólico por excelência”.
É pela inveja do demônio que a morte entrou no mundo. (Catecismo da Igreja Católica, Edição Típica Vaticana, Edições Loyola, São Paulo, 2000. Pág. 651).

 
© Copyright | www.testemunhosviventes.com.br | 2008 - 2020 | Todos os direitos reservados